Categorias Blog:
BUSCA NO BLOG:
26
fev-2016

O nosso Substituto Sem Comentarios

Sem categoria   /  

cruz sangue por voce jesus morte imagens evangelizar cópiaAmados irmãos, encontramos registrado nas Escrituras que Cristo Jesus foi preso e levado como malfeitor à presença de juízes ímpios; sendo insultado e tratado com desprezo. Sabemos que se o nosso Senhor tivesse desejado, imediatamente seria liberto. Precisaria apenas ordenar e seus inimigos cairiam por terra. Sem dúvida, esse foi um dos momentos em que Cristo experimentou intenso sofrimento. Sofrer por quem amamos e, em algum aspecto, dignos de nossas afeições é um tipo de sofrimento que podemos entender. Submeter-nos passivamente aos maus tratos, quando não temos poder para resistir-lhes, é uma atitude compreensiva. No entanto, ser preso e sofrer voluntariamente, quando temos o poder para impedi-lo, em favor de ímpios e ingratos, que não pediram tal coisa – esta é uma atitude que ultrapassa o entendimento humano. “Porque Cristo, quando nós ainda éramos fracos, morreu a seu tempo pelos ímpios” (Rm 5.6). “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm 5.8). Ao meditarmos no sofrimento de Cristo, jamais nos esqueçamos de que isto constitui a glória de seus sofrimentos: Ele foi levado preso e apresentado diante do tribunal de julgamento do sumo sacerdote, não por ser incapaz de impedir isso, mas por estar determinado em salvar pecadores, sendo punido no lugar deles. Jesus Cristo tornou-se um prisioneiro voluntário, para que fôssemos postos em liberdade, absolvidos e declarados justos diante de Deus. “Pois também Cristo morreu, uma única vez, pelos pecados, o justo pelos injustos, para conduzir-vos a Deus” (1Pe 3.18). A substituição voluntária de Jesus Cristo é uma doutrina que precisa ser ensinada com clareza. Cristo Jesus sofreu e morreu voluntariamente em nosso lugar, sem resistir. Ele estava consciente que veio para ser o nosso Substituto, e que por meio dessa santa substituição adquirisse para Si um povo santo, zeloso e de boas obras. Medita nestas coisas!

Extraído do Blog Pastorais

Rev. José Rodrigues Filho

0

 gostos / 0 comentários
Compartilhe este post:

Arquivos

> <
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec
Jan Feb Mar Apr May Jun Jul Aug Sep Oct Nov Dec